24 de Nov de 2017


Previdência Social “estrangula” as contas públicas

Déficit primário foi de 2,35% do PIB em doze meses até setembro


Arrecadação federal: a expansão vem do setor real

Destaque é a indústria automotiva.


Arrecadação federal surpreende e cresce forte em agosto

Avanço generalizado reforça perspectiva de recuperação econômica



Arrecadação federal recua

Apesar da contribuição positiva dos royalties do petróleo.


Arrecadação federal aumentou em abril

Sustentada do crescimento dos royalties sobre o petróleo.


Superávit primário em abril

Último resultado fiscal pré-crise JBS, porém, não foi tranquilizador.


Tesouro nacional: péssimo desempenho em março

Desequilíbrio fiscal continua sendo perigoso foco de atenção.


Arrecadação volta a piorar em março

Baixo crescimento econômico impede recuperação dos tributos.


Fevereiro trouxe de volta o déficit primário

Desequilíbrio fiscal retorna ao centro de atenções.


Página 1 de 212