12 de Dec de 2018


Indústria sai do vermelho no acumulado em 12 meses

A produção industrial subiu 0,2% em setembro

Por: Carlos Cavalcanti
03/11/2017 às 18h19

Em setembro, a produção industrial aumentou 0,2% (ante queda de 0,7% em agosto), na série com ajuste sazonal. Comparado ao mesmo mês de 2016, o crescimento foi expressivo (+2,6%), o que motivou vários analistas a afirmarem que a recessão foi superada pela indústria. No acumulado do ano o setor apresentou expansão de 1,6% e, nos últimos 12 meses, o avanço foi de 0,4%, o primeiro resultado positivo desde maio de 2014.

A expansão de Duráveis (+2,1%) e de Bens Intermediários (+0,7%) foram os destaques positivos para o resultado do mês, com ajuste sazonal. Por outro lado, apresentaram recuo, Semiduráveis e Não duráveis (-1,8%), e Bens de Capital (-0,3%). Há, todavia, um fato positivo nos resultados das categorias econômicas: no acumulado do ano todo apresentaram crescimento, sendo o principal destaque os Bens Duráveis (+11,7%).

A progressiva melhora do mercado de trabalho (redução do desemprego e o aumento do rendimento real) somada à queda da taxa de juros e à expansão da oferta de crédito para famílias incentivaram a demanda por duráveis. Outro importante vetor de expansão tem sido as exportações, em especial de automóveis. Vale lembrar que a produção doméstica de autos deve crescer 21% em 2017, com avanço de 8% nas vendas internas e 41% nas vendas externas.

Nesse cenário a MacroSector Consultores estima que a produção industrial deverá encerrar o ano com crescimento de 1,8%, deixando para trás três anos consecutivos de significativa retração.



Economista com pós-graduação pela Unicamp. Foi responsável pela área de economia do CIESP (2005-2007) e assessor da Presidência da ABINEE entre 2007 e 2016. Atualmente dirige a assessoria de economia do Sindipeças e é colaborador do EH.

MAIS NOTÍCIAS

Bebidas, combustíveis e veículos foram os destaques positivos nos últimos seis meses

Além de indústria extrativa, higiene e limpeza

Produção de veículos tende a crescer 10% em 2018

Devido à melhora de vendas domésticas e exportações

Produção de veículos tende a crescer 13% em 2018

Devido à melhora de vendas domésticas e exportações

Setor de petróleo e derivados deve ampliar déficit comercial em 2018

Por causa do aumento do preço do óleo e da expansão do mercado doméstico