12 de Dec de 2018


O que vem por aí em relação aos impostos

As políticas fiscais dos principais candidatos à presidência

Por: Claudia Rolli
02/10/2018 às 12h21

 

Por Claudia Rolli em Portal Varejo em Dia


Há pelo menos um assunto em que a população brasileira não está dividida: os impostos incidentes sobre os produtos são elevadíssimos no país.

De fato, a carga tributária brasileira está entre as mais altas do mundo.

Ainda assim, vira e mexe os governos consideram o aumento de impostos como a forma mais fácil e rápida de resolver a grave crise fiscal que o país enfrenta.

Neste ano, os gastos do governo devem superar a receita em cerca de R$ 150 bilhões. Isto é, o país deve fechar 2018 com um dos déficits mais elevados da história.

Como consequência, o governo Temer deve enviar ao Congresso, ainda neste ano, medidas para reformular o Imposto de Renda das empresas, rever os tributos de alguns setores e unificar o PIS e a Cofins.

As propostas devem trazer aumento da carga tributária, na avaliação de especialistas que estão acompanhando o assunto.

“O país não cresce, os Estados e as Prefeituras estão em uma grave crise fiscal. Com certeza, os Estados e a União devem buscar uma forma de elevar a arrecadação. Além de mudanças no PIS e na Cofins, pode haver alta de ICMS de algumas regiões”, diz Fabio Silveira, sócio-diretor da MacroSector Consultores. Leia mais.

 

 

Jornalista especializada em economia, negócios e varejo.

MAIS NOTÍCIAS

Varejo cresce mais em 2019, mas não atinge volume de 2014

Taxa de câmbio alta pode prejudicar o setor

Tensão pré-eleitoral e dólar caro travam os negócios

Tanto indústria quanto varejo estão sendo afetados

Como ficaria a economia com Alckmin na presidência

Cenário para o candidato do PSDB é melhor em relação a Jair Bolsonaro (PSL)