19 de Sep de 2018


Produção de veículos mostra recuperação

Contribuição da exportação foi decisiva.

Por: Economia Hoje
24/05/2017 às 15h26

Em abril, a produção brasileira de autos totalizou 191,1 mil unidades, aumentando 11,4% sobre o mesmo período de 2016. Trata-se do sexto avanço mensal, na comparação interanual, desde novembro do ano passado.

O resultado de abril deveu-se, principalmente, ao excelente desempenho da exportação, que teve expansão de 48,1%, já que as vendas internas recuaram 1%. Aliás, a aceleração das vendas externas de alguns setores, como da indústria automobilística, contribuíram, de modo importante, para o alcance de superávits comerciais robustos em passado recente, impedindo maior aprofundamento da recessão econômica.

Desse modo, no período jan-abril17, a produção de veículos cresceu 21% em relação ao primeiro quadrimestre de 2016, refletindo a elevação de 64,1% das exportações e de 3,3% das vendas domésticas, o que denota o surgimento de maior dinamismo nas atividades deste mercado.

A produção de tratores também apresenta excelente dinamismo, em virtude da contínua melhora da renda agrícola. No primeiro quadrimestre de 2017, a produção deste segmento cresceu 65,6% frente a igual período do ano passado.

Nessas condições, em 2017, devido à tendência de expansão das exportações e de ampliação do crédito ao consumidor no mercado interno, por causa da recente baixa dos juros, prevê-se que a produção de autos aumente 12,7% sobre 2016, alcançando a marca de 2,43 milhões de unidades.

  

MAIS NOTÍCIAS

Indústria: bebidas, combustíveis e veículos foram os destaques positivos nos últimos seis meses

Além de indústria extrativa e produtos de higiene e limpeza

Setor de petróleo e derivados deve ampliar déficit comercial em 2018

Por causa do aumento do preço do óleo e da expansão do mercado doméstico

Indústria brasileira: previsão de crescimento de 4% em 2018

Devido ao declínio dos juros reais e à expansão da massa salarial.

Indústria sai do vermelho no acumulado em 12 meses

A produção industrial subiu 0,2% em setembro