16 de Dec de 2017


Vendas do varejo subiram 0,5% em setembro, devendo crescer 2,2% em 2017

Sustentadas pelo aumento de salários e crédito

Por: Nikolas Schiozer
17/11/2017 às 17h25

Em setembro, o volume de vendas do varejo brasileiro cresceu 0,5% em relação a agosto, na série restrita com ajuste sazonal. Trata-se de um excelente resultado considerando-se também que, sobre o mesmo mês de 2016, esse volume aumentou 6,4%, na série restrita sem ajuste.

O referido crescimento do varejo, na série restrita sem ajuste, deveu-se à seguinte combinação:

Aumento de “artigos farmacêuticos e médicos” (+4,3%), “hipermercado, alimentos e bebidas” (+1,0%), “outros artigos de uso pessoal” (+2,9%), “equipamentos para escritório, informática e comunicação” (+0,9%), “tecidos, vestuário e calçados” (+0,2%); e

Queda das atividades de “livros, jornais e papelaria” (-3,4%), “combustíveis e lubrificantes” (-0,7%) e “móveis e eletrodomésticos” (-0,7%).

Deste modo, o comércio varejista acumula alta de 1,3% nos nove primeiros meses de 2017, devendo fechar o ano com expansão de 2,2%.

A contínua melhora na geração de emprego e a elevação do rendimento real do pessoal ocupado, além das condições mais favoráveis de acesso ao crédito, corroboram para a retomada do consumo.


Economista (Unicamp) e mestrando em Economia pela mesma instituição.

MAIS NOTÍCIAS

Produção de veículos continua acelerada

Refletindo o dinamismo das exportações, em boa medida

Festividades de final de ano explicam contratações em outubro

Caged aponta criação de 76,6 mil empregos no mês.

IBC-Br confirma recuperação da economia brasileira

Em setembro, índice variou 2,0% na comparação interanual

Minerva (BEEF3): empresa apresenta forte resultado no 3T17

Ações têm potencial de valorização superior a 20%